terça-feira, 16 de abril de 2013

Rally de Portugal (João Mexia/Nuno Machado)


A super-especial do rally de Portugal 2013, disputada em Lisboa junto ao Mosteiro dos Jerónimos, marcou o regresso à Associação Académica de Coimbra, ao fim de muitos anos.
Tanto eu como o Nuno Machado, somos com orgulho “antigos” estudantes da Universidade de Coimbra, e foi com naturalidade e orgulho que recebemos e aceitamos o convite para integramos a secção de Desportos Motorizados da AAC. No meu caso particular é um regresso à casa mãe, à qual estou ligado por fortes “laços familiares” e onde fui atleta federado em 3 modalidades durante quase 20 anos…por isso é com orgulho que a partir de agora vou usar o emblema da nossa AAC/SDM. 
Quanto à prova de estreia, o resultado não foi o esperado, pois acalentávamos a esperança de passar à final. Depois de avaliarmos a concorrência, sabias-mos que estava-mos no limite de entrar nos 4 finalistas, pois a presença de dois Renault´s 5 turbo, de vários Ford´s escort e de um Porsche 911 muito bem preparado colocavam a fasquia muito alta.


Pela primeira vez fizemos esta prova com pneus mais adequados, pelo que desde logo se notou a diferença. Em 2012 a abordagem aos dois saltos do percurso correu perfeitamente, pelo que este ano ataquei mais, mas se no primeiro salto ao CCB o Porsche “aterrou” razoavelmente o mesmo não aconteceu no salto junto aos Jerónimos. Ao não ter aliviado o acelerador no final da rampa, levou-nos num voo de 18 metros acabando por cair já fora da rampa. Além da forte pancada a sensação e o “silêncio” quando se vai no ar é um pouco estranha, pelo que nos 4 saltos restantes a abordagem foi mais conservadora. A acrescentar a isto, umas bandeiras amarelas por causa do Datsun que seguia à minha frente que destruiu as protecções, fizeram-nos perder um pouco o ritmo e no final ficámos a 2 segundos de nos classificarmos para final. Acima de tudo fica o prazer da participação pelo 5º ano consecutivo nas provas de suporte do rally de Portugal, onde mais do que a vitória está o divertimento.

Segue-se agora o Rally Verde-Pino, uma prova de “velocidade” disfarçada de regularidade, e onde vamos tentarmelhorar o 4º lugar que conseguimos na nossa estreia em 2012.



Sem comentários: