terça-feira, 23 de julho de 2013

Participação da equipa João Mexia/Nuno Machado no Rali da Serra da Lousã



Crónica de uma vitória desejada e a primeira com as cores da Secção de Desportos Motorizados da AAC. Qualquer vitória é saborosa, mas esta repetição da vitória no 2º Rally da serra da Lousã, veio mesmo na altura certa. Depois de dois maus resultados nos ralis da Sertã e da Rainha Santa, motivados por avarias mecânicas, a moral estava um pouco abalada, e como este era o único rali que contava para os dois trofeus em disputa, Classic cup e CAC/autovintage, um vitória aqui melhorava a contas. De referir o sucesso da organização, que para além de reunir 50 concorrentes, consegui aliciar 11 equipas espanholas, certamente rendidas ás provas do CAC. Com esta internacionalização da prova, certamente que o objectivo de promoção da região por parte das Câmaras Municipais de Penela e Castanheira de Pera foi alcançado. Também o bom tempo que se fez sentir, ajudou à surpresa geral da caravana, ao verem as centenas de pessoas que ao fim da manha já se divertiam nas ondas da praia da Rocas , em Castanheira de Pera. Quanto ao rali propriamente dito, o organizador não nos “surpreendeu”. Como é hábito a prova teve ritmo e dificuldades suficientes para fazer a seleção. Onde o organizador realmente surpreendeu, foi ter tentado que o rali se resolve-se logo no primeiro troço. Quando todos esperávamos um troço para despertar, eis que sai um inicio de troço que obrigou todos sem exceção a penalizar logo ali uns bons segundos.
Apesar de ter acalmado ligeiramente, o resto da manha continuou a não dar descanso a ninguém, e não fosse o aviso dado no inicio pelo Jorge Conde, um cruzamento do 5º troço devia dar problemas para muitos, um caminho de alcatrão “estragado” onde certamente muitos hesitariam em enfiar o carro. No fim da manha começou outro dos aliciantes desta prova, o troféu complementar da Praia das Rocas, que consistia em seis rampas feitas em velocidade. De capacetes colocados, lá fomos serra acima para nos divertirmos. Apesar de ter os pneus a escorregar demasiado, realizamos o 2º tempo, atrás de um arrasador ford escort rs 2000 do espanhol Javier Lopez (javito), que apesar de “queimar” a partida realizou um tempo incrível. Ao contrario do que nos é habitual, desde a primeira prova que comandamos a classificação, pelo que chegados à hora do almoço, tínhamos conseguido uma “confortável” vantagem de 24 segundos para o nosso colega José Grosso. Em terceiro a 41 segundos aparecia o Paulo Marques. A primeira prova da tarde, o troço habitual da descida da serra da Lousã, com 19 km sem notas, veio colocar um ponto final da disputa do rali. Ao ganharmos este 6º troço com uma penalização de apenas 3 segundos, contra os 32 do Grosso e os 25 do Paulo Marques, ficamos a um passo da vitória na prova, pelo que a partir daqui foi apenas gerir a vantagem e aguardar que desta vez a “bomba negra” não nos deixa-se apeados. Daqui até ao fim o complicado foi manter a concentração. Mas o episódio mais caricato, ainda estava para acontecer. O Jorge Conde sempre procura locais onde pode haver surpresas, e se de manha avisou para o referido cruzamento, certamente que não esperava que a rotunda da pec 8 provoca-se tamanho estrago. Uma prova de “mecos” onde a estrada contornava uma rotunda, levou mais de uma dezena de concorrentes a surpreendentemente voltarem para trás. O pior é que quando se foi a ver quem tinham sido os concorrentes a fazerem esta “asneira”, a lista era encabeçada por alguns dos bons navegadores da nossa praça. No melhor “pano cai a noda”…………… Quanto à prova complementar das rampas, um atraso na entrada do espanhol Javier Lopez na primeira passagem pela rampa de Miranda do Corvo, entregou-nos de mão beijada a vitória também na Taça Praia da Rocas. A ultima subida em direção a Penela, colocou um ponto final na prova. Fizeram-nos companhia no podium duas duplas já habituadas a estes lugares. O Paulo Marques/ João Martins que assim mantiveram o primeiro lugar no troféu Autovintage e a sempre competitiva equipa feminina, Guida e Magda. O espetacular fim de tarde no novo Hotel de Duecitânia, veio proporcionar um convívio magnifico entre todas as equipes, e certamente servir de aliciante para a participação nas futuras provas que o Clube Automóvel do Centro vai continuara organizar. Esperemos que os nossos vizinhos voltem em maior numero e com mais viaturas do calibre das que apresentaram neste rali Agora vamos de férias, que depois seguem-se provas importantes. Esperemos que os rumores de que não há concorrentes para uma delas não nos provoque nenhuma desilusão…..

Sem comentários: